Terça-feira, 31 de Março de 2009

Aplicações Seguras

 Com a Euribor a manter a tendência descendente dos últimos cinco meses, A Cor do Dinheiro dedica o próximo programa a aplicações de capital garantido. Entre eles estão os tradicionais depósitos a prazo, que são o produto mais comum entre os investidores. Segundo os dados da Marktest, cerca de 3 milhões de portugueses subscreveram esta aplicação financeira. São produtos sem risco, com capital garantido até 100 mil euros, têm flexibilidade de movimentação de capital e capitalização de juros. Outro instrumento seguro são os certificados de aforro, criados pelo Estado para atrair as poupanças dos pequenos investidores, e por isso, em tempos de crise, são uma aplicação financeira segura, de risco praticamente nulo.

Paralelamente a este tipo de aplicações, que outro tipo de produtos existem? Quais têm capital garantido? Quais os mais vantajosos? Como escolher as melhores taxas e como têm evoluído nos últimos meses?
Estas e outras respostas no próximo programa d’A Cor do Dinheiro.
João Ermida fará, como é habitual, a análise da Empresa da Semana, a Brisa.
Em estúdio, Camilo Lourenço entrevista Carlos Gonçalves, Coordenador de marketing de particulares no Banco Popular e
Tiago Geraldes, Director de Investimentos do Barclays.
O Investidor Privado desta semana é Carlos Melo Ribeiro, presidente da Siemens.
 
Saiba mais:
 
Site de informação de Depósitos a Prazo
 
Site do Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (entidade que gere os Certificados de Aforro)
 
Site da Sefin

Site da Deco Proteste
publicado por acordodinheiro às 17:38
link do post | comentar | ver comentários (28) | favorito
|
Terça-feira, 24 de Março de 2009

Em que acções investir?

Os investidores enfrentam um estranho dilema: reconhecem valor ao mercado accionista, mas preferem não actuar até que se clarifiquem os vários factores de risco dos mercados financeiros.

Vivem-se, por isso, períodos conturbados nos mercados financeiros mundiais. Com a vitória de Barack Obama e a sucessiva criação de planos anti-crise, era esperada maior calma nos mercados para o início de um novo mas pouco auspicioso ano.
Em Portugal, o PSI 20 já perdeu cerca de 45% desde o valor mais alto atingido este ano.
A Bolsa Portuguesa, desde o seu último máximo, atingido a 7 de Maio de 2008, já caiu 42%.
Com tudo isto, como saber em que acções investir? Como avaliar a rentabilidade de uma empresa? Que indicadores deve seguir para saber se é um bom ou mau investimento? Que empresas e sectores recuperam melhor?
As respostas a estas e outras perguntas, na próxima edição d’A Cor do Dinheiro.
Em estúdio, Tiago Ribeiro Pereira, do Banco Carregosa, o mais recente banco português, e Carla Rebelo, do Banif.
João Ermida analisa a Empresa da Semana, Millennium BCP.
O Investidor Privado em destaque é João Salgueiro, Presidente da Associação Portuguesa de Bancos.

 

Esclareça mais informações sobre o tema desta semana em:

publicado por acordodinheiro às 11:53
link do post | comentar | ver comentários (14) | favorito
|
Quarta-feira, 18 de Março de 2009

Crédito à Habitação

A Euribor continua em valores mínimos históricos. Os cortes das taxas de juro, efectudados pelo Banco Central Europeu, tem consequências a vários níveis, sobretudo no crédito habitação. As famílias portuguesas já sentem este decréscimo das taxas de juro, mas perante o cenário actual importa esclarecer algumas questões: Pode ou não o banco rever as condições de contrato a qualquer momento?É esta uma boa altura para fazer amortização de capital? O que esperar do futuro?

As respostas a estas e outras questões, no próximo programa d'A Cor do Dinheiro.
Os convidados em estúdio serão Carla Oliveira, da DECO, Jorge Góis, do Millenium BCP e Carlos Monjardino, como Investidor Privado.
João Ermida fará, como é habitual, a análise dos Mercados e da Empresa da Semana, a Sonae.
 
Para mais informações:
 
- Taxa Euribor
- Taxas usadas nos Créditos à Habitação
- Faça a sua simulação no Portal do Cidadão
- Esclareça as suas dúvidas sobre Habitação

 

publicado por acordodinheiro às 11:30
link do post | comentar | ver comentários (19) | favorito
|
Terça-feira, 10 de Março de 2009

O Futuro da Segurança Social

 
Segundo dados da OCDE, divulgados na passada semana, quem se reformar em 2030 poderá receber apenas 54% em relação ao último ordenado. O estudo da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Económico coloca Portugal com uma das pensões mais baixas do conjunto de 30 países mais desenvolvidos do Mundo. O Secretário de Estado da Segurança Social, Pedro Marques, garantiu, no entanto, que o actual Governo já previu a solidez das pensões a longo prazo, e que o sistema de pensões dos portugueses é referência a nível europeu, garantindo taxa de cobertura efectiva entre 70 e 80% relativamente ao último salário recebido.
Quais as novas regras das pensões da segurança social; como funciona o factor de sustentabilidade; como são calculadas as pensões; é possível descontar mais do que o obrigatório para ter uma melhor reforma?

Carlos Pereira da Silva e o Secretário de Estado da Segurança Social são os convidados desta semana.

Fernando Adão da Fonseca é o investidor privado. O presidente do Banco Privado Português apresenta a "melhor solução possível" encontrada para os seus clientes.

Saiba quais as melhores garantias para uma reforma tranquila, no próximo programa d’A Cor do Dinheiro.
 
Mais informações sobre PPR:
Site Deco Proteste

 - Dicas para planear a reforma

 

Site da Associação Portuguesa de Fundos de Investimento, Pensões e Património

- APFIPP

 

Site da Segurança Social

 

Site do Ministério do Trabalho e da Segurança Social

 

Encontrará, também, informações úteis e práticas no Guia Como Preparar a Reforma da DECO Proteste

Preparar a Reforma - Estratégias de Investimento a Pensar no Futuro

Edições DECO Proteste (2006)

 

publicado por acordodinheiro às 10:04
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito
|
Quarta-feira, 4 de Março de 2009

Certificados de Aforro

Criados pelo Estado para atrair as poupanças dos pequenos investidores, os certificados de aforro são, em tempo de crise, um instrumento financeiro seguro. O risco é praticamente nulo, pois na prática são títulos de dívida do Estado. No início de 2008,o Governo alterou as regras destes titulos, reduzindo os ganhos que os portugueses poderiam ter com este investimento, dando origem a uma fuga de capital de quase mil milhões de euros dos cofres do Estado. Um ano depois da introdução da nova série de certificados, há outra vez mudanças : o cálculo dos juros levou a um aumento de 0,5% (anulando parte da queda da Euribor) e verificou-se uma melhoria nos prémios de permanência. Saiba o que mudou e se vale a pena subscrever estes títulos, no próximo programa d'A Cor do Dinheiro.

Mais informações sobre certificados de aforro em :

 - Site da
DECO

- Site da
SEFIN

- Site do
Instituto de Gestão da Tesouraria e do Crédito Público (entidade que gere os Certificados de Aforro)
 

publicado por acordodinheiro às 15:24
link do post | comentar | ver comentários (22) | favorito
|

.A Cor do Dinheiro

.Patrocinadores

 

PT negocios

Coloque as suas dúvidas sobre os Temas da Semana através de:

E-mail: cordodinheiro@sapo.pt

 

.Produzido por

Photobucket

.Programa

 

A Cor do Dinheiro é um magazine semanal sobre Economia, que aborda assuntos sobre poupança e investimento. É transmitido todos os Domingos, às 23h na RTPN.

.Apresentador

 

Camilo Lourenço é o apresentador do programa A Cor do Dinheiro e tem já uma larga experiência na área da economia. Foi fundador do Diário Económico e director editorial da revista Exame. Desempenhou, também, funções como editor de economia na Rádio CMR e na Rádio Comercial, e foi comentador da SIC Noticias.
Actualmente, é colunista no Jornal de Negócios e no Record e comentador da RTP e da M80.


 

 

.Votação Semanal

.Facebook

.Arquivo Audiovisual do Programa

RTP Multimédia

.Arquivo do Blog

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.Links Úteis

DECO

 

Ministério da Economia

 

Ministério das Finanças

 

Banco de Portugal

 

Agência Financeira

 

Revista Exame

 

Jornal de Negócios

 

Diário Económico

 

Público

 

Bloomberg

 

Dossier Especial Financial Times

.Sugestão de Livro


 

 

 

Num momento em que valores como a Verdade, Humildade e Solidariedade se
encontram completamente arredados do modo como são, actualmente, governadas
as grandes empresas globais, é necessário lançar um alerta sobre a forma
pouco clara como muitos dos máximos responsáveis das grandes corporações as
têm dirigido. Este livro pretende dar a conhecer aos actuais e futuros gestores as
ferramentas para lidar com a actual crise de valores que prolifera nas
empresas globais. É preciso «humanizar» as empresas para que estas deixem de
procurar o êxito rápido a qualquer preço! Criar uma cultura de negócios mais
verdadeira, será o grande desafio para todos os futuros gestores deste
século.

De João Ermida, O Método dos Executivos do Futuro, Dom Quixote

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31