Terça-feira, 18 de Novembro de 2008

Como Preparar o Futuro dos seus Filhos

 

Se tem filhos ou se está a pensar ter o próximo programa d’ A Cor do Dinheiro é indicado para si. Vamos explicar-lhe como pode acautelar um futuro seguro para a educação e bem-estar do seu filho, apresentando-lhe algumas soluções práticas de poupança que pode começar a fazer desde a nascença. Se o seu caso é diferente e já tem filhos em idade escolar com todas as despesas que isso acarreta (propinas, pagamento de mensalidades, material escolar, entre outros), vamos dar-lhe dicas de como pode fazer face a todas essas despesas em tempo de crise.
 
Não perca o próximo programa d’ A Cor do Dinheiro onde estas questões serão debatidas e esclarecidas.
 
Alguns links úteis sobre o Assunto da Semana:
 
- Site do Montepio Geral com soluções de poupança educação
- Site do BES com soluções de poupança educação
- Site do Ministério da Educação

 

 

publicado por acordodinheiro às 12:03
link do post | comentar | favorito
|
12 comentários:
De acordodinheiro a 18 de Novembro de 2008 às 15:10
Quero estudar fora do país e fazer a minha licenciatura em Inglaterra quanto é que preciso de poupar para que isto seja possível?


De acordodinheiro a 15 de Dezembro de 2008 às 16:37
Depende do tipo de vida que quiser levar e da faculdade a que se candidatar. Para dar um exemplo, para tirar aprender inglês em Oxford, durante um ano tem de amealhar cerca 19.300 euros. Para fazer face a estas despesas, pode pedir um empréstimo ao banco. A maioria dos produtos das instituições bancárias nacionais permitem ao estudante começar por amortizar o capital em dívida um ano após terminar a formação. Até lá, ou seja, durante a estadia em Inglaterra só paga juros. No entanto, esta opção, apelidada de carência de capital, encarece o custo total do crédito. É ainda aconselhável que o estudante opte por receber o montante em tranches, diminui o custo do empréstimo.


De acordodinheiro a 18 de Novembro de 2008 às 15:21
Fiz um plano poupança educação numa instituição financeira? Existe algum prazo para que possa fazer o resgate do dinheiro que poupei?


De acordodinheiro a 18 de Novembro de 2008 às 15:30
Tenho um filho que entrou este ano no ensino superior. Posso fazer um resgate mensal do dinheiro que precisamos de gastar da conta poupança educação que subscrevi?


De acordodinheiro a 18 de Novembro de 2008 às 15:37
Compensa fazer uma conta poupança para educação? Que soluções tenho ao meu dispor e quanto posso vir a ganhar com essa poupança?


De acordodinheiro a 18 de Novembro de 2008 às 15:40
O meu filho vai nascer dentro de 2 meses, quero fazer uma poupança educação, mas tenho medo que com todas as despesas que irei ter não consiga aplicar grandes quantias nesta conta. É possível fazer entregas mensais de 20 euros nesta fase inicial e depois aumentar?


De acordodinheiro a 18 de Novembro de 2008 às 15:44
Estou a terminar o curso superior e quero fazer um mestrado, mas não tenho dinheiro para o pagar. Ouvi falar em empréstimos, como funcionam? Não será ainda mais caro do que um crédito pessoal?


De acordodinheiro a 15 de Dezembro de 2008 às 16:39
Se não tem condições de suportar as despesas de um mestrado, pode pedir um empréstimo para estudantes do ensino superior. Na maioria dos bancos pode começar a amortizar o crédito apenas um ano depois, tendo ao longo desse tempo de pagar apenas os juros. A oferta do governo é de todas a mais vantajosa.


De acordodinheiro a 18 de Novembro de 2008 às 15:46
As poupanças para educação do meu filho podem ser utilizadas para outros fins?


De acordodinheiro a 18 de Novembro de 2008 às 15:58
Existe alguma forma de pagar menos impostos com estas poupanças?


De acordodinheiro a 15 de Dezembro de 2008 às 16:40
Pode deduzir à colecta 30% das despesas de educação e de formação profissional realizadas pelo sujeito passivo e seus dependentes, até 681,60 euros. Nas famílias com três ou mais dependentes, este valor é elevado em 127,80 euros por cada um deles, desde que todos sejam estudantes e tenham despesas de educação.

Desde 2006, as despesas com explicações de qualquer grau de ensino são dedutíveis. Isto, se devidamente comprova¬das através da emissão do respectivo reci¬bo. Nas despesas de educação, incluem-se também as relativas ao pagamento de propinas no ensino superior.


De Anónimo a 25 de Novembro de 2008 às 04:29
A Rita é extremamente fofinha.


Comentar post

.A Cor do Dinheiro

.Patrocinadores

 

PT negocios

Coloque as suas dúvidas sobre os Temas da Semana através de:

E-mail: cordodinheiro@sapo.pt

 

.Produzido por

Photobucket

.Programa

 

A Cor do Dinheiro é um magazine semanal sobre Economia, que aborda assuntos sobre poupança e investimento. É transmitido todos os Domingos, às 23h na RTPN.

.Apresentador

 

Camilo Lourenço é o apresentador do programa A Cor do Dinheiro e tem já uma larga experiência na área da economia. Foi fundador do Diário Económico e director editorial da revista Exame. Desempenhou, também, funções como editor de economia na Rádio CMR e na Rádio Comercial, e foi comentador da SIC Noticias.
Actualmente, é colunista no Jornal de Negócios e no Record e comentador da RTP e da M80.


 

 

.Votação Semanal

.Facebook

.Arquivo Audiovisual do Programa

RTP Multimédia

.Arquivo do Blog

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.Links Úteis

DECO

 

Ministério da Economia

 

Ministério das Finanças

 

Banco de Portugal

 

Agência Financeira

 

Revista Exame

 

Jornal de Negócios

 

Diário Económico

 

Público

 

Bloomberg

 

Dossier Especial Financial Times

.Sugestão de Livro


 

 

 

Num momento em que valores como a Verdade, Humildade e Solidariedade se
encontram completamente arredados do modo como são, actualmente, governadas
as grandes empresas globais, é necessário lançar um alerta sobre a forma
pouco clara como muitos dos máximos responsáveis das grandes corporações as
têm dirigido. Este livro pretende dar a conhecer aos actuais e futuros gestores as
ferramentas para lidar com a actual crise de valores que prolifera nas
empresas globais. É preciso «humanizar» as empresas para que estas deixem de
procurar o êxito rápido a qualquer preço! Criar uma cultura de negócios mais
verdadeira, será o grande desafio para todos os futuros gestores deste
século.

De João Ermida, O Método dos Executivos do Futuro, Dom Quixote

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31