Quinta-feira, 30 de Junho de 2011

Medidas de Austeridade

A execução orçamental do primeiro trimestre do ano revelou uma derrapagem do défice, que levou o novo governo a antecipar a aplicação das medidas de austeridade para cumprir as metas exigidas pela troika.

 

Para discutir e analisar as consequências dos desafios que teremos de enfrentar nos próximos anos, contamos com a partipação em estúdio dos economistas Miguel Beleza e Paulo Trigo Pereira. A moderação estará, como sempre, a cargo de Camilo Lourenço.

 

A empresa sujeita à análise de João Ermida será o Banif. O banco sofreu em junho um corte de rating por parte da agência Moody’s e regista atualmente a segunda taxa de incumprimento mais elevada da banca nacional.

 

Para falar de Empreendedorismo estará connosco Pedro Santos, administrador da OneBiz, enquanto António Godinho tentará esclarecer todas as suas dúvidas sobre finanças pessoais.

 

O Investidor Privado desta semana será o Dr. Eduardo Barroso, diretor do Serviço de Cirurgia Geral e Unidade de Transplantação do Hospital Curry Cabral e conhecido como comentador desportivo e adepto do Sporting Clube de Portugal.

 

Junte-se a nós no próximo domingo às 20h00, na RTP N!

publicado por acordodinheiro às 11:19
link do post | comentar | favorito
|
5 comentários:
De Branqueameno Dentário a 1 de Julho de 2011 às 21:50
pois


De luis pereira a 29 de Setembro de 2011 às 12:09
Bom dia Dr. Camilo,
gostaria de saber se os depósitos á ordem e certificados de de depósitos a prazo, estão seguros.
Em qualquer banco que eu vá todos me dizem que não é seguro em caço de falência e todos dizem mal um dos outros e eu estou com muito receio perante esta situação.
Como devo proceder Dr. Camilo.
tenho muita ademiraçao por si gosto muito de ouvir
cumprimentos,

Luís Pereira


De Manuel Sequeira a 30 de Janeiro de 2012 às 19:06
Estou no desemprego a receber o respectivo subsidio, faltam 20 meses para terminar.
Se eu abrir uma empresa como empresário em nome individual ou uma soc. unipessoal , e ao fim de algum tempo suspender a actividade , tenho direito ou não a retomar o subsidio de desemprego em falta?
Obrigado
Manuel Sequeira


De Jorge Gabriel a 13 de Setembro de 2012 às 14:37
Tive um pouco de tempo para ver um pouco do programa de hoje na TVI com a menina Cristina Ferreira(cada vez melhor) durante a hora de almoço e fico estupefacto com a posição do Sr Camilo e com as suas opiniões.
Numa altura em que as familias estão a atravessar graves dificuldades financeiras, ainda tem coragem de estar a arranjar desculpas para as medidas que os acéfalos Gaspar e Coelho teimam em impôr.
Fico com a nitida sensação de que está a fazer literalmente um frete ao (Des)Governo, atrever-me-ia a dizer que parece estar a querer candidatar-se a um tacho.
Explique de uma forma razoavel, como se pode aceitar tanta austeridade se as familias organizaram o seu orçamento familiar por forma a honrar as suas dividas a contar com um rendimento e de repente o Governo tira e continua a tirar e elas ficam endividadas por não ter meios de subsistência?Se deixarmos de pagar as nossas dividas porque o Governo nos saqueou, podemos também culpar os Governantes?
É que as coisas foram estruturadas numa altura em que as condições eram completamente diferentes!
Os Governantes todos(ninguém se pode colocar de fora) andaram durante anos a incentivar o consumo e as instituições económicas a colocar as coisas na frente das pessoas, a incentivá-las a comprar e ir pagando porque as condições o permitiam e agora anda toda a gente a gritar ó da guarda porque o (Des)Governo constantemente alivia os bolsos aos Portugueses impedindo-os de honrar os seus compromissos.
Diz o Senhor que tmos uma classe politica que não presta e finalmente disse uma coisa de jeito, mas a seguir diz outra barbaridade sem pés nem cabeça:
"A culpa é nossa porque os elegemos."
Sem comentários, pergunto-lhe eu:
E temos alternativa?Olhe à sua volta na altura de escolher e analise as alternativas e depois pronuncie-se...
Quanto à politica de austeridade que tanto defende,não sou economista, mas dizem, que o Sr Camilo é, por isso pergunto-lhe e espero uma resposta como se eu fosse muito burro:
Já viu em algum país austeridade produzir riqueza e avanço na economia?
Se as pessoas não têm poder de compra, como vão fazer movimentar a economia?
Como vão adquirir produtos nacionais que façam movimentar dinheiro e gerar riqueza?
Disse que os Portugueses são pouco produtivos.Porque será?
Acha que as pessoas que trabalham 8 ou mais horas diárias e ganham o ordenado minimo podem ter motivação?
As únicas empresas que infelizmente continuarão a avançar serão certamente as farmacêuticas...
Quando não tenho dinheiro para comprar, não compro, e se me falta tenho que cortar muitas vezes em bens necessários, e se as empresas não vendem, têm que despedir e até mesmo fechar as portas.Em suma, acho que estamos a ser cobaias da Troika e vitimas de um (Des)Governo de jumentos teimosos(que me perdoem os animaizinhos) que insistem em politicas desastrosas que até o Sr defende, o quemuito me admira, até porque o considerava uma pessoa inteligente!
No fim disto tudo,quando tudo estiver nivelado por baixo,deveriamos pedir uma choruda indeminização à Troika por sermos os ratos de laboratório...
Esta é a minha opinião Sr Camilo, vale pelo que vale, mas tenho a certeza que 90% das cobaias Portuguesas pensam como eu.
Já agora digam também aos Portugues onde andam os cerca de8 milhões de €uros que os amigos de Cavaco Silva e Passos Coelho sacaram do BPN, que os Portugueses cumpridores tiveram que pagar para depois entregas aos comilões...
Já agora explique também qual o malabarismo que fizeram para que os deputados, apesar do apregoado corte de despesa recebessem mais todos os meses?
Ah, isso é tudo uma coisa infima, é apenas uma questão moral, que pouco afecta a economia!Sim é verdade, mas sobrevivemos com o pouco de muitos e não com o muito de poucos, e além andar a apregoar uma coisa e fazer outra e tirar a quem pouco tem, torna quem o faz um ladrão!


De netemprego a 14 de Fevereiro de 2014 às 16:12
um exelente programa


Comentar post

.A Cor do Dinheiro

.Patrocinadores

 

PT negocios

Coloque as suas dúvidas sobre os Temas da Semana através de:

E-mail: cordodinheiro@sapo.pt

 

.Produzido por

Photobucket

.Programa

 

A Cor do Dinheiro é um magazine semanal sobre Economia, que aborda assuntos sobre poupança e investimento. É transmitido todos os Domingos, às 23h na RTPN.

.Apresentador

 

Camilo Lourenço é o apresentador do programa A Cor do Dinheiro e tem já uma larga experiência na área da economia. Foi fundador do Diário Económico e director editorial da revista Exame. Desempenhou, também, funções como editor de economia na Rádio CMR e na Rádio Comercial, e foi comentador da SIC Noticias.
Actualmente, é colunista no Jornal de Negócios e no Record e comentador da RTP e da M80.


 

 

.Votação Semanal

.Facebook

.Arquivo Audiovisual do Programa

RTP Multimédia

.Arquivo do Blog

. Julho 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Março 2011

. Fevereiro 2011

. Janeiro 2011

. Setembro 2010

. Agosto 2010

. Julho 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Março 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

.Links Úteis

DECO

 

Ministério da Economia

 

Ministério das Finanças

 

Banco de Portugal

 

Agência Financeira

 

Revista Exame

 

Jornal de Negócios

 

Diário Económico

 

Público

 

Bloomberg

 

Dossier Especial Financial Times

.Sugestão de Livro


 

 

 

Num momento em que valores como a Verdade, Humildade e Solidariedade se
encontram completamente arredados do modo como são, actualmente, governadas
as grandes empresas globais, é necessário lançar um alerta sobre a forma
pouco clara como muitos dos máximos responsáveis das grandes corporações as
têm dirigido. Este livro pretende dar a conhecer aos actuais e futuros gestores as
ferramentas para lidar com a actual crise de valores que prolifera nas
empresas globais. É preciso «humanizar» as empresas para que estas deixem de
procurar o êxito rápido a qualquer preço! Criar uma cultura de negócios mais
verdadeira, será o grande desafio para todos os futuros gestores deste
século.

De João Ermida, O Método dos Executivos do Futuro, Dom Quixote

.Julho 2011

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31